domingo, 12 de setembro de 2021

Autoamor

 

Fonte: Isabelle Feliu

É aprendizado. 
Em um mundo liderado por homens, que lucra com a baixa-autoestima das mulheres, 
o autoamor é um ato revolucionário. 
Nos amemos mais e tomemos as rédeas da nossa existência.
 

Obs.: assim eu me sinto muito feliz.
Obs.2: a cadeira da ilustração é Thonet nº14 (usada em bistrôs, restaurantes, mas versátil e atemporal, foi uma das primeiras cadeiras com produção em massa na história do design industrial por ter uma montagem simples e funcional)

sexta-feira, 25 de junho de 2021

O elo entre a neurociência e a arquitetura

Entender as influências da neurociência na área da arquitetura é muito relevante. 

A neurociência é empírica e tem desenvolvido métodos, experimentos e instrumentos capazes de comprovar, medir e interpretar a influência dos ambientes construídos sobre os seres humanos. Esse conhecimento fornece, de forma a captar de maneira objetiva, o poder da arquitetura sobre a saúde e o comportamento das pessoas e potencializa investigações visando melhorar o papel desempenhado pela arquitetura na qualidade de vida psíquica dos indivíduos. 

Estar em locais planejados e pensados para o bem estar humano, nada mais é que um dos exercícios estimuladores da neuroplasticidade cerebral. Ou seja, a arquitetura pode influenciar na alteração do cérebro, de forma positiva, mas também infelizmente, quando mal elaborado ou propositalmente elaborado para oprimir, pode ser um gatilho para alterações cerebrais negativas, o resultado dependerá de como for a configuração do espaço.

Neste contexto, a neurociência pensada no prisma da arquitetura vem para instrumentalizar na escolha mais adequada para o conjunto de experiências que se deseja oferecer. As decisões projetuais são influências essenciais para esse objetivo: a escolha da iluminação, o pé-direito, os materiais, a acústica, a paleta de cores, etc. É importante entender como esses mecanismos acontecem para orientar as escolhas mais adequadas.

Alguns termos importantes para começarmos a entender:

neurogênese: gerar novos neurônios. Acontece na área do hipocampo - aprendizagem e memória. Atenção, altos níveis de estresse e pressão comprometem o hipocampo.

neuroplasticidade: modo com o qual o ambiente modela e modula o cérebro humano ao longo da vida. é a capacidade do cérebro de moldar-se.

neurônios-espelho: grupo de neurônios especializados em imitar ações e/ou intenções. É ativado quando ocorre uma ação e quando essa é observada. Ocorre também na leitura da intenção dos outros humanos. Relaciona-se à empatia. Está desenvolvido também na origem da fala humana, na imitação, na aprendizagem.

cognição: resulta da interação contínua entre cérebro - ambiente. 

O corpo (como todo) do organismo, em simbiose com o ambiente, determina a cognição.



Emoções e sentimentos

Emoções primárias
São responsáveis por nossa sobrevivência desde o homem primitivo:
alegria - tristeza - repugnância - raiva - surpresa

Emoções secundárias
São alteradas conforme a cultura em sua expressão com novos significados:
ciúme - culpa - vergonha - embaraço - orgulho

Emoções de fundo
São processos mentais físicos ou mentais contínuos, ou por interações do organismo com o meio. São induzidos por estímulos internos de regulação da vida. 
bem estar - atenção - fadiga - energia - mal estar - relaxamento - ansiedade - apreensão - calma

A maior fonte de todas as informações contidas aqui foram tiradas do 1º Simpósio DASMind, que eu participei como integrante do Gupo ACP.

segunda-feira, 21 de junho de 2021

O exercício da observação

Toda enxurrada de informações que recebemos diariamente afeta muito a nossa percepção sobre o mundo - não digo apenas das bolhas de comunicação que nós mesmos vamos nos colocando nas redes sociais, mas das referências estéticas mesmo. 

Está mais difícil afinar o olhar. 

quinta-feira, 17 de junho de 2021

O que é a casa?

 uma casa não é nunca

só para ser contemplada;
melhor: somente por dentro
é possível contemplá-la.

Seduz pelo que é dentro,
ou será, quando se abra;
pelo que pode ser dentro
de suas paredes fechadas;

pelo que dentro fizeram
com seus vazios, com o nada;
pelos espaços de dentro,
não pelo que dentro guarda;

pelos espaços de dentro:
seus recintos, suas áreas,
organizando-se dentro
em corredores e salas

(...)

Trecho de “A Mulher e a Casa”
de João Cabral de Melo Neto
Publicado no livro Quaderna (1960).

quarta-feira, 16 de junho de 2021

Iluminação Artificial: Wallwash, Downlight e Uplight


 WallWash

É um banho de luz na parede. 

Luminária de teto "Mito Alto Side" da Occhio.
     Luminária "Perfil Rei" da Kreon



"Laser Blade" spot ajustável Iguzzini              iN60 Modular Continous Linearity de Iguzzini

Além dessas imagens que eu trouxe, é possível conseguir esse efeito com spots direcionáveis.



Downlight

Luminária embutida no forro, envolta por um refletor para concentrar o feixe de luz (direcionando o feixe de luz de maneira vertical). Cria um feixe de luz bem definido e é ótima para criar efeitos também. É concentrada em uma área tão pequena quanto possível para evitar que a luz se espalhe por toda a divisão, conseguindo uma iluminação muito característica. Porém, quando são usados ​​em grandes salas ou salas, a fim de iluminar todo o local, este tipo de lâmpadas tende a ir em grupos.


Uplight

Luz de baixo para cima através de luminárias que emitam luz direcionada para o forro.
Pode ser confundida com a iluminação de balizadores de piso e de parede, ambos direcionam a luz para o chão ou parede, dependendo do modelo.

 



Fonte de imagem                                                     Fonte da imagem 



    Fonte da imagem                                                                               Modelo "LineaLuce" de Iguzzine


    Fonte da imagem                                                                           Fonte da imagem



 
    Fonte da imagem "Balizador"                                                         Balizador "Blade" da Buzzi & Buzzi


Arandela Uplight utilizada pelo escritório Jacobsen Arquitetura